quinta-feira, outubro 26, 2006

Com os excessos de velocidade nos passeios se descobrem os pedófilos!

Morar no Porto é lindo.
Os habitantes do Porto são os mais bonitos e verdadeiros, mas penso que às vezes deviam controlar o que dizem e onde dizem.

Deambulava eu pela cidade, quando devido à minha velocidade fascinante ultrapassei mãe e filha, pelo lado direito do passeio, lançando sobre elas aquele olhar que toda a gente faz quando ultrapassa alguém, o olhar do "eu-sou-mais-rápido-do-que-tu".

Bem... o que aconteceu foi que a criança levou a peito a minha ultrapassagem, e resolveu utilizar os seus poderes de jovem de 3 anos, desatando a correr pelo passeio fora ultrapassando-me com o chamado "sorriso-filho-da-puta" na cara...

É nesta altura que a mãe profere as seguintes palavras: "Mais devagar Inês! Bê lá... Oubiste?! Queres lebar no cú?! Queres?!"

Ora, eu não gostei nada destas palavras, porque:
1º "Mais devagar Inês" ==> estava-me a gozar... a dizer que eu não tinha pedalada para a filha dela... a puta da velha!!
2º "Queres lebar no cú?!" ==> acho mal. A miúda tem 3 anos. Pedofilia. Muito triste por parte da mãe.
3º "Queres?!" ==> acho triste ter insistido duas vezes no mesmo assunto ("levar no cú") com a criança...

8 comentários:

Revtend disse...

n fikes assim. provavelmente a xavala ouve mal e a mae ate foi conpreensiva e perguntou 2 vezes.
ha k dar valor a essa santa mae

revtend disse...

apos 2a leitura apercebi-me d k no fundo podes ate ter descoberto a nova fernanda ribeiro.tudo começa por corridas d epasseio e cus e...lolololol

tulipa_negra disse...

tesn a certeza que a mãe estava a falar para a criança? essa do "queres lebar no cú?" não poderia ser para ti??? lol

Che disse...

Quanto ao comentário da nossa querida "tulipa negra", vejo-me forçado a responder.
Cara Tulipa, se reparar bem na frase, e analisar tudo muito bem analisadinho acho improvável o meu nome ser Inês.
Apesar de javer por aí muitos gajos que gostaria de estar na situação da Inês, esse não é nem será o meu caso.

Cumprimentos,
che

kriptonis disse...

Eu só quero dizer que tenho uma pasta universitária para venda, quem quizer faço bom preço, na ordem dos mil paus. 5 eurecos...é mesmo para despaxar pois está a fazer peso no carro e a afectar os consumos e performances...

quem quizer ja sabe apite!

AVISO: Não sei se serve para levar no cú, pois não experimentei...mas pelo aspecto do antigo dono diria que sim, porvavelmente....

tulipa_negra disse...

caro che,
permita-me discordar do seu comentário... pelo menos, tal e qual como o escreveu
"Mais devagar Inês! Bê lá... Oubiste?! Queres lebar no cú?! Queres?!"
entre Inês e as frases seguintes há pontuação (ponto de exclamação), por isso, apenas podemos deduzir que o sujeito das seguintes frases seja Inês, mas também pode não ser... ;-)
beijocas

Che disse...

Cara "Tulipa Negra",
Pelo que aprendi em portuguÊs, quando uma frase não tem sujeito, nós consideramos o sujeito da frase anterior como sendo o sujeito dessa mesma frase..
Mas pronto.. Português à parte até porque eu não percebo um real caralho disso..
Bem..Ok. Eu não queria utilizar palavras bruscas e rudes, mas parece que vai ser necessário.
Se a puta da mãe me tivesse dito isso a mim eu notava e podes ter a certeza que eu me virava para trás e lhe dizia isto: "Ó velha!! ò puta!! Tás a ver os dentes que vês todos os dias quando te olhas ao espelho!? Dentro de 3 segundos podes deixar de os ver se não retiras o que disses-te.. ouviste ó BÁCA?!" (e caso nada se ouvisse por parte da senhora eu faia-lhe .|. , apelidava-a de coçá-cona, puta, badalhocona e bazava, porque sou um cavalheiro, sempre bem educado, e bazava. :P :D

tulipa_negra disse...

com essa reacção cavalheiresca ainda bem que a senhora se estava a referir à inês.... lol ;-)
beijocas