sexta-feira, janeiro 12, 2007

O senhor do Metro

Todo o metro do porto é como um filme.
Tem o seu enredo e as suas personagens. A sua história.
Mas, tudo é pura realidade e comparável a um êxito de bilheteira de nome "O senhor dos anéis".
Ora vejamos..

O ser todo poderoso, "O olho"... seria o Major Valentim Loureiro (O "dono" do metro que dá a cara).
Os trols e orcs (seres horrorosos que matam tudo e todos e que só nos lixam a vida) seriam representados pelos picas, e securitas.
Os bons da história (Frodo e Companhia Lda.) seriam os condutores (que só nos querem levar para longe de todas as
outras personagens).


Mas, aproveitando o abordar deste assunto gostaria de frisar uma ou três coisas.

Os Picas


Serão eles alguma espécie de cavaleiros andantes?! Sim, porque eles andam por todos os metros à procura dos "andantes", e quando chegam à nossa beira não dizem outra coisa a não ser "tem o seu andante?","validou o seu andante?", "dê-me o seu andante", "o andante é intransmissível numa viagem", etc, etc, etc.

O pior de tudo é que nunca dizem sff.

Os securitas

Acontecendo o que me aconteceu hoje será possível haver uma pré-selecção uma tanto não pedófila?!

Estava eu e um amigo (de nome hipotético Vento) sentado no chão da estação...

Securita: Os senhores desculpem, mas vão ter de se levantar.
Nós: Porquê!?
Securita: Porque está errado!

(nós levantamo-nos, incrédulos)

Eu: Porque razão não podemos estar se ali aquelas crianças estão?
Securita: Elas podem porque são crianças.
Vento: Então e nós também! Eu tenho 10 e ele 9!
Securita: Então está bem.. Quando foi para entrar no metro avise..
Eu: Quê, vai-me dar a mão?
Securita: Claro, queres com ou sem luva.
Eu: Sem luva sff.


Concluindo.. ofereceu-se para me dar a mão a entrar no metro. Ou é gay ou pedófilo (supostamente, eu tenho 9 anos)!


O Sr. Valentim Loureiro

É o Boss. O chefão. O último gajo que enfrentamos quando chegamos ao último nível do
jogo. Neste caso, ou é no Estádio do Dragão, ou no ISMAI, ou no senhor de Matosinhos, Aeroporto ou então em João de Deus.


Os Condutores

São os bons da fita, mas também os mártires. Se algum deles fumar, nem tempo para tal têm.
O metro não pára.
Mas pronto, como qualquer herói têm de sofrer.
Eles bem que tentam chegar a última estação para enfrentar o boss, mas perdem sempre.
Será caso para abrir um processo intitulado de "Apito do metro"!?

3 comentários:

João Silva disse...

já tenho andado no metro do porto...entre Campanhã e o mercado de matosinhos tamém já tive a oportunidade de costatar uns belos cromos!

Ananás disse...

atençao aos picas... eles, por si só... são mal educados...

RAP disse...

Fraquinho!
Já vos ocorreu que os condutores podem estar "camuflados"? Passar-se por bonzinhos mas afinal são piores que o major? Pensem nisso.