quarta-feira, junho 01, 2005

Férias

Pois bem. Agosto está a chegar e todos sabem o que isso quer dizer: Emigrantes a voltar as suas terrinhas, estrangeiros a coçar a micose escrotal e a típica família tuga de férias. Não é o meu objectivo denegrir a imagem de cada uma destas espécies raras, mas há certos pormenores que devem ser salientados:
.1 - O povo que tá a fazer vida lá fora e só vem passar as férias a portugal só usa a língua materna em caso de incompreensão extrema. Exemplo: "Michelle vien ici. Michelle vien ici! ANDA CÁ CARALHO!!!". Além disso, costumam deslocar-se em carros aparatosos, mas cujas idades são, no mínimo, 10 anos. Estes carros normalmente têm estofos a imitar couro, bandeiras de Portugal nos bancos, 1 cachecol do clube do coração, normalmente 1 dos grandes, 1 terço e/ou uma cruz pendurados no espelho.
.2 - Os estrangeiros só estão aqui a gastar dinheiro, o que é bom. Mas por outro lado, isto por aqui fica apinhado deles e não se anda para lado nenhum por causa deles, o que é mau. O turismo fica a ganhar mas Portugal mais parece uma colónia de férias para os filhos dos empregados da EDP. Enfim...
.3 - A Família tuga. Esta espécie requer um tratamento mais personaliazado, diria até mais cautelos, visto ser uma espécie local. A típica família tuga é constituída por um patriarca, normalmente obeso, uma mulher, não importa o tamanho, e dois filhos, não importa o sexo nem a idade, desde que pelo menos um deles ande a correr livre e nú pela praia. Na praia, a Família tuga não dispensa o guarda-sol, o corta vento, e a cesta, que inclui tudo, desde o rádio a pilhas do avô até á sande mista. É frequente ver o patriarca a dormir, ou de costas para cima, estando a mulher em cima destas a espremer borbulhas. O pelo das costas do patriarca deve permanecer imaculado. Entrentanto, os mais jovens divertem-se nas suas brincadeiras, que vão desde mergulho-auxiliado-por-bóia-em-forma-de-pato até chutar-a-bola-até-acertar-em-alguém. De vez em quando, pode aparecer um outro elemento: o(a) amigo(a) de família. Este elemento é caracterizado por não fazer nada, mitrando-se a tudo que exista na já referida cesta, e ajudando na formação intelectual dos miúdos com frases do tipo "Meu boi, tás a apanhar sol na pissa?" ou "Oh Azeiteiro, levas já uma galheta que ta fodo a tabuleta". Deveras instrutivo.


E tudo isto me leva a pensar: "Férias? Quando?"

1 comentário:

xika disse...

tenho q t dizer uma coisa: nao sei como é q cheguei ao teu blog mas descreve exactament a familias tugas na praia..excelente :P